eduko-destaque

O homem é o único animal que ri, conscientemente, e ao rir vários músculos são trabalhados o que já é um grande exercício físico. E, assim sendo, também já se torna um grande benefício para a saúde sem contar os vários benefícios psicológicos provocados por esta simples ação.

George Minois, no seu livro “História do Riso e do Escárnio”, conta que :

Se verdadeiramente nada tem sentido, o escárnio não seria a única atitude “razoável”? O riso não é o único meio de nos fazer suportar a existência , a partir do momento em que nenhuma explicação parece convincente? O humor não é o valor supremo que permite aceitar sem compreender, agir sem desconfiar, assumir tudo sem levar nada a sério? Para René Girard, o homem tem necessidade de despojar-se de sua agressividade natural. O riso coletivo, de alguma forma, prepara o abandono da violência, ele a desarma.Tragédia ou comédia humana? Ás vezes, basta deslocar ligeiramente o acento para passar de uma a outra. O elo entre o riso e a agressão pode ser reencontrado na cidade guerreira de Esparta, onde as pessoas são treinadas, desde a mais tenra idade, a suportar a zombaria sem se alterar. “Acontece o mesmo com o homem: se ele permanecer sempre voltado para as coisas sérias, sem relaxar e sem se entregar aos prazeres, se tornará, sem perceber, louco ou estúpido“.

“Não há nada que um humor inteligente não possa resolver com uma gargalhada, nem mesmo o nada” 
(Armand Petitjean, no livro História do Riso e do Escárnio)

Objetivos

  • Trabalhar a consciência sobre a Expressão Corporal e Vocal.
  • Desenvolver a aula com um novo olhar. Através de uma nova ótica. A do Humor.
  • Criar uma nova forma de tornar as aulas mais agradáveis.
  • Perceber a potencialidade do aluno, introduzindo o jogo e a exposição como ferramenta e âncora para o precioso estado de consciência que é o "Estar Presente”.
  • Gerenciar conflitos em sala de aula.
  • Desenvolver o equilíbrio através do autoconhecimento e autocontrole.

Metodologia

  • Palestra
  • Dinâmicas individuais e em grupo

(Entender o riso. Cumplicidade, simplicidade, surpresa, ingenuidade, improvisação, o primeiro contato, ridículo, energia e gags. Através de jogos coletivos e individuais, descobrir o próprio corpo como instrumento de diálogo com os outros e com o mundo; analisando diferenças e singularidades). 

Carga Horária

Mínimo de 1 hora e trinta minutos. Podendo chegar a 3 horas.

Público Alvo

Professores, educadores, orientadores e interessados.

Número de Participantes

De 15 a 150 pessoas.

Materiais Necessários

  • Uma fita crepe
  • Aparelho de som
  • Datashow
  • Notebook

Orientador

Paulo Barros

Joomla SEF URLs by Artio